Presidente da Febraban: Crime que explodia agências virou cibernético

Quarta-feira, 6 de julho de 2022.

O presidente da Febraban, Isaac Sidney Menezes Ferreira, falou em entrevista à TV Migalhas que a questão de fraudes bancárias é um fenômeno mundial. Segundo ele, com a aceleração da digitalização, a criminalidade passou para o lado cibernético.

Isaac apresentou dados de que, de 2020 e 2021, houve R$ 8 milhões em tentativas de fraude, dos quais R$ 2 bilhões tiveram êxito. Ele ainda destacou que em 2021 aconteceu 100 bilhões de transações bancárias, e quase 80 bilhões delas foram por meios digitais.

“A criminalidade que outrora explodia agências, passou para o lado cibernético, porque houve um processo de aceleração da digitalização. A pandemia acelerou ainda mais esse processo. As transações bancárias migraram para o mundo remoto. Apenas 3% das operações bancárias por ano são feitas nas agências bancárias.”

Veja a entrevista:

A entrevista foi concedida ao Migalhas no XXVII Seminário de Verão de Coimbra, realizado pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, em Portugal, nos dias 5 e 6 de julho. Neste ano, o evento tem como mote “500 anos da circum-navegação”.

Fonte: Redação do Migalhas

 

Os comentários estão encerrados.

Suporte
WhatsApp chat